25 de dezembro de 2011

O poder judicário na berlinda.

O Poder Judiciário, está na berlinda ! Por conta da posição do Conselho Nacional de Justiça, órgão do mesmo poder, criado por emenda constitucional em dezembro de 2004. Em resumo, esse Conselho, tem a missão espinhosa, de fiscalizar os atos do poder judiciário. O país em 1990, começou a sua faxina, quando demitiu um Presidente da Republica, e o Congresso Nacional sofreu dois expurgos: os anões do orçamento e o mensalão dos deputados. E não parou, pois, governadores foram destituídos, e as policias estaduais, continuam afastando os maus servidores. E por fim, a Lei da Ficha Limpa, por iniciativa genuinamente popular. O processo de limpeza no judicário, esbarra no corporativismo,com a resistência das associações de juizes, que desejam impedir a ação do Conselho Nacional de Justiça, de indicar punições, aos juizes que comprometem a imagem, dessa importante símbologia da democracia. Pois é sabido, que onde há não justiça, não há liberdade ! Segundo alguns matutinos, o Conselho Nacional de Justiça, encontrou movimentações de muitos milhões de reais. Eis uma assustador notícia : três cidadãos em tribunais paulistas e baianos, movimentaram cerca de 116 milhões de reais, em um só ano. Por conta de quase quatro milhões, encontrados na casa de um contraventor, que deve ser punido, contudo, fez-se um retumbante estardalhaço, num horário nobre da midia. Igual tratamento, deve ser dado aos fatos de corrupção, em se tratando de verba pública, desviada por membros do poder judiciário. Se faz necessário investigar, e com provas bem fundamentadas,   praticar uma justiça imparcial e paradigmática




Estação Ferroviária














A estação ferroviária de Mimoso do Sul, foi inaugurada pelos ingleses em 1896. Eles eram os donos, e a empresa se chamava Leopoldina Railway. A gare, foi palco de alegrias e tristezas. Nos anos sessenta, o pioneiro trem de passageiro, era uma Maria Fumaça, movida à lenha, e se chamava de Noturno , não o de Chopin, mas tão importante quanto.  O comboio, saia à noite para o Rio, e voltava noutro dia, em torno das dez horas da manhã. Havia uma subdivisão de horários, e de categorias. Além do supracitado "noturno", circulavam o mixto, composto por vagões de carga, e um único vagonete de passageiros, com a primeira classe, de poltronas e a segunda, de compridos e duros bancos de madeira. O "misto" na sua simplicidade, tinha como freguês contumaz, o coronel Clarindo Lino, o mais opulento latifundiário da região. Segundo informações de polichinelo, só embarcava na classe mais barata. Eis uma pequena curiosidade: seu irmão, Severino Lino foi dono da Assyrius - a mais luxuosa boate do Rio de Janeiro - nos anos setenta, e se situava na avenida Rio Branco, de frente a Cinelândia. O outro trem, era o "expresso", o preferido de Almerinda Braga, saudosa tia e madrinha, nas suas viagens à Campos. O seu ponto de origem era Cachoeiro do Itapemirim, e passava compulsoriamente por Mimoso do Sul, às sete horas da manhã. O trem carregava a alegria, quer por retornar pessoas amadas, quer por trazer revistas, jornais e cartas românticas, e simbolizadas sempre na esperança . Transportava os jovens até ao Rio, na busca aventureira de um trabalho, ou para acrescer novos saberes. A despedida era sempre coberta de lágrimas, e longos e apertados abraços. Era como estivessem partindo para a "guerra". Os trens foram se modernizando, e inesperadamente  chegou um imponente trem de aço. Tal máquina jamais tinha sido vista, pelos simplórios olhares daqueles munícipes. Foi um verdadeiro "frisson". A locomotiva  era movida a óleo diesel. E para o orgulho civilista, era conhecido como, "cacique". Seus maquinistas-condutores envergavam elegantes uniformes, azul-marinho escuro, e quepe. Como se fossem trajes de gala, lembrando o almirantado inglês. O "Cacique", agregava um ou dois carros-leito. Contudo,a  grande novidade ficava por conta do carro-restaurante. Esse carro era o "must". A moda  era degustar à bordo, um bife à cavalo, que compreendia: um filet mignon com dois ovos estrelados, e a guarnição com arroz e fritas. Inexoravelmente, acompanhado por uma cerveja de casco-escuro  estupidamente gelada. Era o clássico pedido. Na ausência d'Orient Express, Agatha Christie, poderia ter se inspirado "n'O Cacique" emoldurado de sedução e glamour. O mistério ficaria por conta do riquíssimo imaginário da escritora. Na América do Norte e a Europa, trens velozes e confortáveis deslizam longas distancias a preços módicos. Aqui nesse Brasil continental, que por "razões de estado", teve precocemente sucateada a sua linha férrea, para dar lugar a alternativa rodoviária.  E la nave va !

21 de dezembro de 2011

AS MULHERES E AS SUAS CONQUISTAS !


 DESSA VEZ É A PRESIDENCIA DA VETUSTA E CERIMONIOSA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS, CUJO O CARGO MÁXIMO,  POR MÉRITO E DIREITO, COUBE A ESCRITORA - ANA MARIA MACHADO - COM FORTÍSSIMAS RAIZES CAPIXABAS ! A ESCRITORA-PRESIDENTE, ALÉM DOS SEUS, 18 MILHÕES DE LIVROS, ESPALHADOS PELO BRASIL E NO EXTERIOR, É DETENTORA DO COBIÇADO PREMIO, HANS CHRISTIAN ANDERSEN, EM HOMENAGEM AO FAMOSO ESCRITOR DINARMAQUES,  AUTOR DO  " SOLDADINHO DE CHUMBO ", QUE AINDA POVOA O IMAGINÁRIO PUERIL, E DEZENAS DE OUTRAS PUBLICAÇÕES.
ESSA PREMIAÇÃO É CONSIDERADA, COMO SE FOSSE O PREMIO NOBEL DA LITERATURA INFANTIL ! A NOVA PRESIDENTE, DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS, REAFIRMA O SEU COMPROMISSO COM A PRÁTICA DA LEITURA, COMO INICIATIVA CULTURAL, POIS, SE NINGUÉM ENSINAR AS CRIANÇAS A LEREM HABITUALMENTE, ELAS JAMAIS APRENDERÃO SOZINHAS ! E DEFENDE O FUNCIONAMENTO DAS BIBLIOTECAS, ESPAÇO PARA OS LIVROS, NAS CONCEPÇÕES DOS NOVOS APARTAMENTOS, E UMA MAIS APRIMORADA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES. E VAI MAIS ALÉM, AO OPINAR SOBRE A LEITURA NOS HOSPITAIS, COMO UM ATO HUMANISTA. A ACADEMIA , COMO GUARDIÃ DA LINGUAGEM, ACOMPANHA PAR E PASSO AS METAMORFORSES INEXORÁVEIS, DA FONÉTICA E DA ORTOGRAFIA. É SEMPRE BOM LEMBRAR QUE A LINGUA PORTUGUESA, TEM A SUA GÊNESE NO LATIM , DITO VULGAR. A BEM DA VERDADE, SE FAZ MISTER UMA UNIFORMIDADE NA COMUNICAÇÃO, SEMPRE RESPEITANTO OS VÍCIOS REGIONAIS DO IDIOMA. É PRECISO ESTAR ATENTO AOS NOVOS NEOLOGISMOS QUE O SISTEMA IMPÕE, DESDE QUANDO SE INSTALA O "MACDONALD" OU NA IMPORTAÇÃO DE UM COMPUTADOR. EIS UM EXEMPLO: PORQUE USAR EXPRESSÕES ESTRANGEIRAS, COMO " DELIVERY ", EM VEZ DE ENTREGA À DOMICILIO ?  A CIBERNÉTICA, É DETERMINANTE QUANDO CRIA O SEU IMPERATIVO JARGÃO. EIS UM EXEMPLO:  EXIGE-SE O VERBO "INICIALIZAR" , EM VEZ DE INICIAR !  MAL COMPARANDO SÃO AS   "CORPORAÇÕES DE OFICIO DA IDADE MEDIA", COM OUTRO SIMULACRO.

12 de dezembro de 2011

Belo Monte


É sabido que os pulmões da terra, em grande parte, se alimentam do oxigênio, gerado pelas matas da Amazônia. O governo brasileiro quer construir uma usina hidrelétrica, com o potencial de 11 mil megawatts, represando a bacia do rio Xingu e afluentes. Somente a Usina de Itaipu Binacional, com os seus 14 mil megawatts, seria maior, do que Belo Monte. Essa Usina estaria próxima da cidade de Altamira,no estado do Pará, com os seus noventa mil habitantes, carente de serviços básicos, como saude e educação, que na possível construção da barragem,  sua população passaria para cento e oitenta mil !  A praxis das autoridades não consultarem o povo, é quase uma tradição brasileira. As comunidades em torno, não foram ouvidas, muito menos as nações indígenas, ( autóctones  da terra brasilis), sobre a construção dessa discutível  obra. É preciso reeditar a  atemporal carta do cacique Seattle, aliás,disponível no Google. O poder público nunca se preocupa em implantar, preliminarmente,  uma politica pública, antes do fluxo migratório, que inexoravelmente, já começou. A classe dominante teve o mesmo comportamento, quando da abolição da escravatura. A monarquia sabia, que uma imensa  mão-de-obra seria disponibilizada, e que poderia ser legalizada e realocada. Todavia, preferiu a emigração européia. E os escravos  recém libertos, ficaram  ao léu !
Através das redes sociais da internet, o movimento Gota D’água, já colheu mais de um milhão de assinaturas, contrárias a esse mega-projeto. Alegam os ambientalistas, com justa razão, que na parte baixa da usina, a terra sofreria um ressecamento, numa extensão de cem quilômetros !
Um forte impacto na biodiversidade , destacando-se a fauna pesqueira, fonte principal  de alimentação das populações indígenas, tal impacto seria desastroso ! Além do mais, a área alagada, seria de aproximadamente, de 640 mil m2.
Se faz necessário, buscar outras fontes alternativas de energia. Como por exemplo a energia solar, e a energia eólica. São conhecidas como energias limpas, não poluentes do meio ambiente, a cada dia, mais e mais desprezado

11 de dezembro de 2011

O rádio e Hilton Abi-Rihan

 Hilton é filho de Nagib e Matilde Abi-Rihan, são imigrantes sírio-libaneses que colaboraram sobremaneira na miscigenação do povo brasileiro. A colônia árabe foi muito importante para o país, quer pelo incremento no setor comercial, quer na rica cultura gastronômica que trouxeram das terras do profeta Maomé. O setor da radiodifusão, que atinge o imaginário popular,  passou a ser olvidado após o surgimento da televisão. Hilton Abi-Rihan, é capixaba de Mimoso do Sul, no extremo sul capixaba, quase dentro do território do Estado do Rio de Janeiro.  Separado pelo encantador rio Itabapoana, nascido nas alterosas mineiras, mas o seu longo curso, em território espiritossantense.
Em 1957, iniciou a sua carreira na ZYO-26, Rádio Difusora de Mimoso do Sul, sob a direção de Bernardino Pin. Hilton Abi-Rihan, é dono de uma tonalidade de voz invejável, e impostada por natureza. Um dos descobridores da sua voz, foi  o Professor de inglês - Lavoisieur Escobar - que o elogiava, pela espetacular pronúncia, que ele já possuia enquanto estudante.
Na busca de  novos horizantes, Abi-Rihan embarcou no trem noturno - uma simpática maria-fumaça - que depois de 10 horas de trajeto, desembarcou na Av. Francisco Bicalho, na estação final de Barão de Mauá, Rio de Janeiro. E bateu as portas da TV Continental, conhecida como Organizações Rubens Berardo, e foi admitido como repórter. Em seguida para a Rádio Continental. Convidado assumiu o programa “ Sergio Bittencourt ” na TV Tupi, e depois a TV Rio com o saudoso Hilton Gomes. Retornou a Rádio Continental e novamente migrou para a tradicional Rádio Nacional, ao lado de Washington Rodrigues, o Apolinho.
Passou a ser disputado pelas emissoras de rádio do Rio de Janeiro, pela sua originalidade vocal, e competência na condução da radiofonia. Pressentindo a importância desse locutor, a poderosa Rádio Globo o contratou para fazer o “ Show da Madrugada “. E sua voz era ouvida  em todo o  Brasil continental, e até no exterior ! Mais à frente, produziu e dirigiu o programa “ Alô Rio “ da Rádio MEC – do então antigo MEC. Até a   presente data, apresenta na Boa Vontade TV, com o quadro “ Samba & História “ e na Rádio Nacional, apresenta o “ Alô Rio “ desde 2009.
Hilton Abi-Rihan faz parte da história da broadcasting brasileira. Seu nome está inserido no radiodifusão do país. É um nome , que transformou-se num ícone respeitado do rádio, desde ao  Oiapoque até o Arroio Chui. E nas horas vagas, Hilton Abi-Rihan dá a sua colaboração no Clube Monte Líbano, na qualidade de sócio vice-presidente desse tradicional clube carioca.



9 de dezembro de 2011

Presente de grego

Dessa vez foi o Ministro do Trabalho, após resistir vinte e nove dias de pesadas denúncias, com suspeitas de corrupção, resolveu pedir demissão do cargo. É o sexto ministro a deixar o governo da Presidente Dilma Roussef, e todos debaixo de densas nuvens, de possíveis práticas desonestas. O outro ministro demitido, não se enquadrou nas razões acima citadas.  A imprensa bate forte em dois outros ministros, e ambos poderão estar manchados pelo  mesmo mar de lama. Aguardem os próximos rounds !
A  chefe do executivo federal,  cumpre a liturgia que o cargo exige, transparência com a coisa pública. É sempre bom lembrar, que por dever de oficio, a presidente é também guardiã da democracia, da moral e dos bons costumes, junto com os  poderes: legislativo e judiciário. A presidente tem tido uma postura inequívoca nesse sentido. É a democracia a pleno vapor, com uma imprensa exercendo a sua função constitucional de forma - ampla, geral e irrestrita - como foi apelidada a lei da anistia, nos anos setenta. A herança deixada para a presidente Dilma Roussef, é um presente grego, que não se oferece nem aos mais ferrenhos inimigos !
A ela resta poucas alternativas, pois está manietada de todos os lados. Talvez, numa reforma ministerial, seja a oportunidade de marcar o seu estilo de governar, ou não. Dependerá da magnitude das  flechadas externas que vier a receber. No último trimestre desse ano de 2011, o crescimento do PIB foi zero. Isso é o reflexo da crise européia nos territórios tupiniquins. Aliás, é uma crise de especulação, pois é sabido, que o capital financeiro é muito superior ao ativo produtivo. O dinheiro passou a ser escritural, sem nenhum lastro, que o sustente. O ex- primeiro ministro português Mário Soares declarou que Nicholas Sarkozy, presidente da França e  Angela Dorothea Merkell, a chanceler  germânica, são os autores dessa perigosa aventura! E assim caminha a humanidade...

14 de novembro de 2011

A crise europeia na primavera brasileira de 2011.

A crise européia continua. A Grécia é a bola da vez. Que é seguida de perto pela Italia, agora sem Berlusconi,seu ex-primeiro ministro fanfarrão. Mais a frente Portugal e Espanha também mergulhadas na crise. A França e Alemanha criaram o euro - moeda única - para fazer contraponto aos Estados Unidos,que saiu rico depois da segunda grande guerra,  juntamente com a extinta União Soviética.  A moeda-euro foi unificada, mas a politica fiscal, e a movimentação de capitais estão soltas, sem nenhuma regulação. Isso fez com que o capital financeiro se posicionasse muito acima do capital produtivo.
Lembrando o Brasil da ciranda financeira, na década de 70,onde as aplicações no over-night, rendiam rios de dinheiro, fruto da especulação na então Bolsa de Valores. Eis um bom exemplo desse imbroglio: a Itália deve quase dois trilhões de euros,e paga juros de 7% . O Japão deve mais do que a Itália e paga 1% de juros.É fácil concluir, como os bancos faturam altíssimas somas do vil metal.  Muito recentemente a pequena Islandia, foi vítima de uma séria depressão economica,  onde os banqueiros abandonaram o país, certamente levando muita grana preta.  O governo da Islandia ampliou a sua rede de proteção social, e um eficiente ajuste fiscal nas suas contas,e  gradualmente começa a se levantar, sem se submeter as perversas regras dos agiotas internacionais.

12 de novembro de 2011

Professora Maninha


Lúcida, luz, luzia, maria, mana, maninha...mestra que foi,doadora dos seus saberes, permutou e aprendeu. Maestrina da sua orquestra, regeu, harmonizou e afinou seus músicos em forma de filhos, e sempre pelo amor,  seus outros rebentos,que foram - “filhos com a açúcar “ - seus netos. Altruística, despojada e com temperança demonstrou toda a sua profunda e carinhosa solidariedade, durante longo tempo de enfermidades, primeiro a do seu genitor, e depois do seu marido.
Memorar,memorizar é guardar no arquivo implacável,a lembrança de alguém que prestou serviços inapagáveis, quer em nome do amor, quer em nome de uma ideologia. Maninha era um radar, que captava os sinais vindos de todos os lados. Antenava-se nos entes familiares, que precisavam do seu aconselhamento...muitas vezes era Darcy Francisco Pires, então profícuo homem público,que precisava da opinião imparcial da estimada nora. Os filhos foram à luta, na busca de novos horizontes.E  do seu "cock-pit" observava o movimento dos seus descendentes. Ora em Friburgo, ora em Niteroi ou nas viagens do filho mais velho. Consultada ou não, emitia seus conceitos em longas ligações telefônicas, apontando o norte da vida, sempre através da cidadania. Ensinou-lhes ser a dignidade, o maior patrimônio do homem.
Uma vencedora.  Certamente, se houvesse,receberia o premio Nobel de paradígmas, simbolizados pelas suas atitudes e naqueles nascidos do seu ventre. Onde quer que  esteja,pelo bem praticado e semeado, inexoravelmente estará sempre em paz.

Nota do autor : No dia três de novembro de 2011,o Colégio Polivalente do altivo Mimoso do Sul(ES),com a prerrogativa da sua diretoria,renomeou  o seu evento anual,como Feira de Ciência Profa.Maria Luzia Curty Pires – Maninha.

22 de outubro de 2011

Muamar al Kadafi

O ditador Muamar al Kadhaf, está morto.Foi executado violentamente pelas tropas rebeldes líbias, auxiliadas pelas forças militares da ONU - Organização das Nações Unidas. Pediu clemencia, e não foi atendido. Massacram-no tal como ele, violando os direitos mais elementares do homem. Num ato de barbárie, estupraram-lhe sexualmente, como necrófilos.  Kadhafi ascendia da tribo al-Qaddafa, de origem bérbere, esse tribo foi arabizada, e os bérberes foram  seguidores e contemporâneos do profeta Maomé, desde os primórdios. Após 42 anos, no poder, Kadhaf deixou uma fortuna de bilhões de dólares, surrupiada dos cofres públicos, e sob a guarda de bancos europeus, que continuam protegendo dinheiro sujo dos ditadores do mundo inteiro. E a lista é grande.
A Líbia guarda no seu subsolo,cerca de 42 milhões de óleo cru de petróleo.Segundo os técnicos do setor, o referido óleo, é de excelente teor de qualidade. Há quem afirme que essa guerra, como toda guerra tem as suas razões no interesse econômico. E a versão do fato em si, que prevalece,  sempre será a do vencedor. Contudo, ninguém poderá frear o longo e revelador curso da história. O povo líbio deverá decidir democraticamente o seu destino, livre da tutela das potencias europeias,e quiçá dos grupos radicais.  A costa do mar Mediterrâneo está sendo dominada. Há uma estratégia direcionada ao círculo produtor do ouro negro.

18 de outubro de 2011

Dia do Professor


A matéria prima do professor é o aluno, pelo menos, assim se entendeu por diversos séculos desde Aristóteles, mestre,preceptor do conquistador Alexandre o Grande, o que nos remete a Idade antiga. O mestre, que agora atende também por vários codinomes, deve possuir um olhar mais igualitário para o aluno, que não é mais um aprendiz, um sem luz, como se supunha no passado. O ferramental é outro completamente diferente. Estamos falando da ciência cibernética que quase tudo sabe! O educador deve ter uma visão mais abrangente na sua abordagem didático-teórica, possuir uma boa escuta diante do seu interlocutor, que os especialistas chamam de um procedimento holístico. Por assim dizer: deve construir uma aliança com o aluno.
Faz-se necessário acompanhar essa trajetória, caso contrário, o atropelo será inevitável.Inacreditável, no entanto, tem sido a resistência do poder público, que fazem “vistas grossas” para a situação do professorado,amargando em muitos setores, em condições adversas de trabalho, e uma remuneração aviltante.
Lá se vai o tempo em que, orgulhoso, o mestre, e todos nós, sabíamos da importância, e da responsabilidade que pesa sobre a profissão. Contudo, nos tempos do Mestre Google,poucos se aperceberam de que nesse último sábado, dia 15,todos os calendários nacionais marcavam o Feriado Nacional em homenagem ao Dia do Professor, graças a um Decreto assinado por D. Pedro I.
Neste espaço, em tempo, cabe a nós recuperar a história, visto que não somos um povo sem memória. Vai, então, o meu mais sincero obrigado, a todos os  educadores desse Brasil continental.



10 de outubro de 2011

Steve Jobs

Steve Paul Jobs, foi o que os americanos chamam de "self made man". São pessoas que vencem por conta própria. Criou a Apple, empresa que concebeu algumas  modernidades na internet. Apple quer dizer maçã, que é a fruta mais popular para os americanos,e na sua logomarca – a maçã meio-mordida - é conhecida por todo o mundo . Eis uma belíssima tacada de marketing .
Steve Jobs, teve uma vida dura , foi rejeitado pelos pais biológicos, e doado ao um casal, de classe média, quase baixa . Fez todas as traquinagens de um jovem .Uma filha fora do casamento, amava a alta velocidade, etc e tal . Depois virou zen-budista, e vegetariano. Essa não é uma receita filosófica, mas o ajudou sobremaneira a enfrentar a sua doença.
Criou novos conceitos e ampliou os existentes. Por exemplo: não inventou o mouse ou o cursor. mas o adaptou ao computador, como se fosse o volante de um carro . E tantos outras invenções, que geraram milhões de empregos. Quando se desentendeu com a Apple,  durante a sua ausência ela contabilizou um imenso prejuízo .Retornando Steve Jobs recolocou a Apple nos eixos financeiros .
Numa outra vertente, Steve Jobs foi um empresário de sucesso, que amealhou cerca de oito bilhões de dólares. E jamais fez nenhuma doação para entidades filantrópicas, exceto para o Partido Democrata . Curiosamente, doutor Albert Sabin, que livrou as crianças da paralisia infantil, não foi em nada laureado diante de Steve Jobs, reverenciado como um verdadeiro herói ou pop-star.
E a fila anda ! Já na "boca de espera" para sucedê-lo, aparecem nomes importantes do mundo cibernético .São as previsões colhidas do oráculo, da meca da informática, localizada no famoso vale do Silicio, na Califórnia , por sinal, o estado mais rico da América do Tio Sam .
Steve Jobs, descanse em paz.

4 de outubro de 2011

Salvem as meninas

Eis um texto que não gostaria de tê-lo escrito, exceto pela solidariedade às mulheres, como sempre, vítimas dos processos inventados e mantidos pelo homem, também conhecido como macho, numa classificação biológica e universal.
Segundo o Banco Mundial, são um milhão e quatrocentos e vinte e sete mil bebes, do sexo feminino que não chegam a nascer, por causa do aborto seletivo.
Na China e na  Índia, com o avanço da tecnologia, as mulheres são obrigadas a se submeterem aos exames de ultrassonografia ou ecografia. Se o resultado indicar o nascimento de uma menina, faz-se também, compulsoriamente o aborto. Principalmente, se já houver uma menina na família. E na Índia, cerca de seiscentas mil meninas, morrem de subnutrição, pelo descaso propositado dos pais, que na pobreza, preferem a sobrevivência dos meninos. A China, hoje considerada: “a fábrica do mundo” .é campeã na prática desses abortos, com o absurdo número de 1,092 milhões assassinatos  de meninas. Em seguida a Índia, de Mahatma Ghandi, com 247 mil, ambos os índices, são anuais.
Na Sérvia, Armênia, terra dos ancestrais da atriz global - Araci Balabanian - e no Azerbaijão e Georgia,na ex-União Soviética, se praticam em escala preocupante, esse mesmo modelo odiento e desumano.
Em nome do comércio internacional de bens e serviços, os países riquinhos,os conhecidos G-7 e outros G’s, não pressionam esses países que cometem esse genocídio, um crime dantesco contra a humanidade. Ferindo os mais elementares dos direitos humanos, que é o direito à vida. Fazem vistas grossas: tudo pelo vil metal.
Esses países estão com os pés na Idade Média, e suas seitas, doutrinas e ou dogmas, dão suporte  a essa abjeta e anacrônica práxis. Lembrando o padre espanhol Torquemada, que queimou centenas de inocentes na fogueiras da inquisição católica. Eis o que diz o Atarvaverda,o livro sagrado dos indianos :
O nascimento de uma filha, que ela conceba em noutro lugar, aqui, que ela conceba um filho “ A conclusão é cada um...



1 de outubro de 2011

Jean-Jacques Rosseau

O New York Post,informou que em sua recente visita a Paris,a presidente argentina - Cristina Kirchner - gastou cerca de cento e dez mil dólares, em sapatos da famosa grife – Christian Louboutin.Dificil saber,melhor dizendo quase impossível,provar se essa verba saiu dos cofres públicos, da terra do ex-craque de futebol, Diego Maradona.Infortunadamente, o homem público está cada vez mais inconfiável.Desde o polemico primeiro ministro italiano Berlusconi,que reedita alguns escândalos sexuais,até, só para refrescar a memória : Imelda Marcos - ex-primeira dama das Filipinas,que no ato da deposição do seu marido,o ditador – Ferdinand Marcos - a policia encontrou nos aposentos da ex-primeira dama - mil pares de sapatos - aproximadamente,todos adquiridos com recursos do erário público !
A corrupção não é só latina-americana,parece ser um componente,que habita universalmente todos os homens.Isso remete ao sábio aforisma do iluminista frances - Jean Jacques Rousseau - que assim falou : ..."o homem nasce puro e bom,contudo a civilização o corrompe " .Não é nenhum antídoto contra a corrupção,mas indica que uma robusta formação ética e moral,afasta o homem da tentação de surrupiar coisas alheias !
Pois, se torna dificil acreditar, que o parlamentar,oriundo da sociedade, se transforme em corrupto ao ser empossado no Congresso Nacional ! Ou ele já era antes,um contumaz sonegador de impostos,ou praticava o paradígma: o serviço sem recibo é mais barato !!! O parlamento, e a democracia sem confundem.Pois não há democracia sem a representação popular! Alguns talvez prefiram a ditadura,que no momento está fora de moda no mundo.Nos países do primeiro mundo,a corrupção é severamente punida,e por aqui, abaixo da linha do Equador,a lei,há muito privilegia a classe dominante.O vetor-educação,é uma saída factível de realizar.É preciso vontade política...há muito preguiçosa !

25 de setembro de 2011

Cachoeiro do Itapemirim

A freguesia de São Pedro das cachoeiras do rio Itapemirim, esse é o primeiro toponomio, com pompa e circunstancia da querida, cajueiros, cachoeiras e finalmente Cachoeiro do Itapemirim. As capelas,ou sesmarias, a saber: de Nossa Senhora da Penha do Alegre, Nossa Senhora da Conceição do Castelo, São Pedro do Itabapoana, e Nossa Senhora das Neves de Muribeca. Elas pertenciam a freguesia de Nossa Senhora do Amparo do Itapemirim, criada pela Carta Régia, em trinta e um de março de 1771, portanto são duzentos e quarenta anos de existência, de cultura e de história .  Em 1908, o cachoeirense - Jerônimo Monteiro – no período conhecido com República Velha - assume o governo do estado, e inspirado no modernoso governador mineiro João Pinheiro, cujo o filho Israel Pinheiro, foi um dos assessores mais próximos de Juscelino Kubitschek, na construção de Brasília. Corajosamente, Jerônimo Monteiro, dá inicio a  um arrojado programa sócio-econômico em Cachoeiro do Itapemirim. A primeira cidade do estado a receber luz elétrica.  Instalaram-se fábricas de papel, tecido, oleo vegetal, cimento e usina de açúcar. Eis um indicativo desse empreendedor homem público: a usina Paineiras foi considerada a mais bem aparelhada do país. Com tanto investimento, acreditava-se na época, que Jerônimo Monteiro tinha a intenção de mudar a capital de Vitória para Cachoeiro. Até hoje, há quem defenda: deveria tê-lo feito.

19 de setembro de 2011

Cê que sabe !

A dor da gente não sai no jornal... ( Haroldo Barbosa e Luis Reis))
Alguém bem no fundo na sala,perguntou em alto, e em bom som : mas como abandonar o  sonho? E começou a discorrer com ênfase, e todos emudeceram para ouvir,mais ou menos assim:...
Como não crer mais na perspectiva de viajar para Paris, depois ir ao sul e visitar a igreja de Santa Sara que Dan Brown suspeitou  ser filha de Maria Madalena e protetora dos ciganos...desistir de montar no cavalo encilhado...ou o filho não deve mais mirar-se, no paradígma? Ou de trabalhar durante o dia,tolerando aquele chefe, que só enxerga ao redor do próprio umbigo ? E a noite? Se encaminhar para uma condução em direção a faculdade numa cidade próxima.Então resolveu abrir mão do  devaneio? Pensa não valer a pena,o sacrifício hercúleo,contudo,emprenhado de uma enorme dignidade.Um simplório,"cê que sabe",com a  benção de Manuel Bandeira.
Eis um dado reflexivo,pois,até 1974,a humanidade foi envolvida pela força das armas em trezentos e oitenta e seis guerras, produzidas pelo sistema em todo o mundo! E a luta continua...O utópico fez Homero delirar e lançar Ulisses a enfrentar ciclopes,maremotos e motins à bordo do seu navio...e a esperança de Penélope não foi em vão,pois Ulisses retornou a Ítaca.
Se afirma,que o compositor de música erudita - Ludwig van Beethoven- ficou surdo,e nesse estado de deficiencia auditiva,pela   determinação,compôs a nona e a sua última sinfonia.Outro exemplo histórico,o  povo francês se revoltou e derrubou a terrível Bastilha - uma medonha prisão - onde se torturavam e assassinavam os adversários do regime monárquico.Em seguida a Revolução Francesa espoucou,e influenciou os movimentos de independência em diversas colônias,inclusive o Brasil.
São robustas as informações,dos infortúnios da humanidade,como o sonho dos treze longos anos, para vencer a Alemanha nazista na segunda grande guerra mundial.Quarenta e cinco milhões de vidas ceifadas na violência do terror dessa contenda.E a democracia venceu o nazi-fascismo.
O cientista Albert Sabin,inventor da vacina contra a poliomielite,pesquisou durante quase vinte anos ! Não esmorecer do  seu sonho, foi o dogma científico que lhe deu suporte e ânimo.E a paralisia não mais maltratou  as crainças...
O modelo de economia de mercado suscita a competitividade,para melhor aprimorar seus técnicos na busca de uma performática rentabilidade.Essa é uma das regras,e para minorar,se  busca ampliar os saberes,como forma de se sentir menos explorado...poder-se-ia concluir: eu tenho um Honda Civic,logo sou feliz !
Fazer  ressurgir a ígnea resistencia,pois,a universidade existe para questionar,e se encerra em si mesma.A inquietação é uma constante,um viés onírico de um projeto de libertação através de um  processo epistemológico.Saber qual o papel que o individuo exerce nesse teatro da vida.As razões das adversidades,e das desigualdades.É dado o direito de se conhecer a história da humanidade,a sua dialética, e, se arriscar a pensar para onde ela se encaminha.Então,face ao exposto,Edu Lobo assim versejou :...toma decisão tá na hora/lança o teu saveiro no mar/Bêabá de pesca é coragem/ganha o teu lugar !



18 de setembro de 2011

Alfarrabios

Os filólogos afirmam, que todas as palavras em português ou em espanhol iniciadas com o prefixo“al”, tem a sua origem etimológica no árabe, pela rica e opulenta herança cultural, de  quase oito séculos de permanencia dos árabes, omíadas, bérberes e demais tribos de inspiração muçulmana, na Península Ibérica. Para lá, também migraram os judeus, da etnia “sefardi" ou do espanhol tardio "sepharad". Mesmo coexistindo pacificamente, foram expulsos em 1492, pelos reis católicos ,Isabel e Fernando. Para os judeus, dá início a segunda diáspora depois da morte de Cristo. Na Espanha atual, se observa igrejas católicas, de arquitetura judaico-maometana, que felizmente foram preservadas, e se livraram de serem destruidas.
O substantivo alfarrabio vem do árabe, em homenagem ao filósofo Al-Farabi, que siginifica :aquele que guarda coisas antigas...e num antiquário em São Pedro do Itabapoana, encontrei um livro empoeirado, e no seu interior esse soneto, do poeta e escritor argentino - Premio Nobelx- de literatura, Jorge Luis Borges.



Sou(*)



Sou o que sabe,não ser menos vão

Que o vão observador que frente ao mudo

Vidro do espelho, segue o mais agudo

Reflexo ou o corpo do irmão.

Sou,tácitos amigos,o que sabem

Que a única vingança ou perdão

É o esquecimento.Um deus quis dar então

Ao ódio humano essa curiosa chave.

Sou o que,apesar de tão ilustres modos

De errar,não decifrou o labirinto

Singular e plural,árduo e distinto,

Do tempo,que é de um só e é de todos.

Sou o que é ninguém,o que não foi a espada

Na guerra.Um esquecimento,um eco,um nada.

(*) do livro " A rosa profunda"

16 de setembro de 2011

Voto distrital (2)


Depois de muitos anos,experimentei vivenciar uma eleição numa pequena cidade do interior desse Brasil grande ! Vi de perto como o voto é mercantilizado,como se fosse um produto e não um direito cívico e universal, conquistado pela humanidade.Os candidatos se deslocam da capital e do seu entorno,para complementarem suas votações nos modestos colégios eleitorais,chamados de "grotões" pelos sociólogos pesquisadores da matéria.É patente o inchaço das médias e grandes cidades,proveniente da constante migração interna no país.Há uma dispersão dos votos.Eles viajam para o interior,onde há mais controle dos redutos eleitorais.
Alguns edis e cabos eleitorais de plantão,se apresentam aos candidatos forasteiros na condição de donos dos votos locais.Em troca de pecúnia,de ambulâncias,gabinetes dentários,ou de favores,como por exemplo, cirurgias eletivas nos hospitais.Ou mais ainda, adesivar o auto particular,para receber mensalmente um valor,como se fosse um aluguel ! São migalhas sazonais ! Uma esbórnia cívica,a qual não cabe nenhuma cerimônia,muito menos classificação.Após o pleito,os eleitos não se sentem no dever de votarem emendas públicas, para esse municipio,que pela circunstancia abjeta,foram metamorforseados em currais eleitorais.Não há nenhuma contrapartida,ou algo assemelhado.Uma lástima, isso tudo acontecer ! A ausencia da educação se percebe nitidamente, diante do retrato acima descrito !
Com a possibilidade do voto distrital aprovado,elegendo-se o parlamentar da região,o mesmo estará próximo do seu eleitorado,podendo ser acionado, enquanto representante daquela circunscrição jurídico-eleitoral.O candidato pela legislação do voto distrital ,estará impedido de cabalar votos fora do seu domicilio eleitoral.
A luta é árdua e longa,mas essa é uma forma de se aprimorar a democracia participativa,infelizmente combalida.Não se deve esmorecer,pois se faz necesssário,garantir melhor qualidade de vida para àqueles que nos sucederem.Essa é a regra basilar da civilidade,consubstanciada pelo artigo primeiro da Constituição Federal,no seu  parágrafo único: Todo poder emana do povo,que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente,nos termos dessa Constituição.
O cidadão,de preferência organizado na sua associação de bairro,sindicato,igreja e organização não-governamental,terá mais legitimidade em reivindicar seus direitos para a comunidade onde reside.Caso não seja atendido,todos saberão o que fazer !

13 de setembro de 2011

Voto distrital(1)



O Brasil conectado,representa oitenta milhões de computadores em atividade,do Oiapoque até ao meridional  Arroio Chui.Essa conexão poderá ser um poderoso ferramental de mobilização popular, através das chamadas redes sociais,disponíveis na internet.Eis uma nova realidade que se desponta no horizonte da humanidade.As distancias não existem mais para as notícias,as informações quase na velocidade da luz,chegam até as estações orbitais.Uma revolução nesse século,que talvez as autoridades, não se deram conta ainda,dessa nova arma de reivindicar direitos e observar a postura do sujeito público!
Por exemplo:amanhã alguém propõe agendar um dia sem beber coca-cola no mundo,e que seja dia 22 de setembro,em homenagem a chegada da primavera aqui no Brasil,para obrigar a coca-cola,a recolher seus vasilhames de plástico,poluidores da mãe-terra !
Eis uma nova agenda,que se apresenta, veiculada pelas supracitadas redes,e dessa vez contra a corrupção, que existe no país e alhures,todavia,aqui abaixo da linha do Equador,não há punição para o colarinho branco,que desvia verbas públicas.E se marcou dia vinte desse mês uma manifestação do povo na cidade do Rio de Janeiro.E a agenda se move em direção ao desejo de se conquistar o voto distrital,e que uma parte dos parlamentares é a favor, diante das luzes das câmeras filmadoras,mas na boca,dita miúda,são contra!Até neste sábado, dia dez corrente, eram cinqüenta e cinco mil pessoas aderindo o voto distrital,e para tal,basta acessar o site: htpp://www.euvoto-distrital.org.br.Como escreveu na sua coluna,na data acima citada o laureado jornalista-escritor Merval Pereira n'O Globo: "Tudo indica que a sociedade está fazendo a ligação entre a corrupção e as faltas de de fiscalização,de responsabilidade e de representatividade,dando esperanças aos organizadores da campanha de que ela se torne um movimento no mesmo feitio da proposta popular que criou a Lei da Ficha Limpa " a qual obteve uma marcante performance.Essa alavanca popular tem amparo constitucional,pois poderá se tornar projeto-de-lei,desde que seja apresentado com as assinaturas de 1% ,de todos os eleitores.Isso significa, cerca de um milhão e trezentos mil signatários " Contudo,essa legítima ação,busca inicialmente,forçar o Congresso Nacional ,a colocar na "ordem do dia", a discussão do voto distrital pelos deputados e senadores.
Em dado momento o manifesto do voto distrital vaticina:..."o eleitor tem que manter na memória o seu voto",o que certamente acontecerá,quando um parlamentar representar o seu “distrito”.Numa capital como Curitiba,seria dividida em cinco distritos para deputado federal, e cada partido só poderia concorrer com um, e somente um candidato.E seriam cinco candidatos eleitos.Isto posto,reduziria acentuadamente o número de candidatos.Um sonho factível de ser realizado !

6 de setembro de 2011

Hoje tem marmelada? Tem sim senhor...

Passou de passagem, numa curtíssima temporada, um circo familiar, aliás essa é a tradição circense. Essa companhia se apresentou como um conjunto harmônico, mostrando um espetáculo de bom gosto. Na abertura, uma coreografia caleidoscópica, num conhecido jogo de luzes, contudo um encantador bailado, com leveza e graça. A sonorização foi um “pot-pourri” de ritmos modernos com pequeninos trechos de música erudita, desde a as quatro notas iniciais da quinta sinfonia de Beethoven, até Carmina burana de Carl Orff.
Longe de ser um Cirque du Soleil,com a sua modernosa parafernália e treinamento feérico, todavia bem junto do coração do público. Foram números arrojados, que provocavam tensões de altíssimas voltagens. Intrépidos acrobatas sem nenhuma proteção, esbanjavam coragem, técnica e estética. Os irmãos Ribeiro, por longo tempo conviveram na companhia dos Garcia, o que faz-nos recordar o circo “ Irmãos Temperani” de origem húngara. Ambos de enorme tradição circense, nos
malabares, palhaços, acrobacias, pirotecnias, monociclo, equilibrismo, mulher-faca,globo da morte e outras atrações. O Irmãos Ribeiro, beberam nas  fontes acima citadas!
O circo e o teatro se confundem, pois num passado recente, o circo encenava dramaturgias, enriquecendo a sua programação. A atividade circense é um completíssimo passatempo, onde o público infantil se faz notar em todas as sessões.
E a petizada reflete e reproduz muitas das vezes os trabalhos gravados nas suas memórias, exercitando a sua capacidade de pensar e agir.
O exercício do imaginário deveria ser mais estimulado pelos pais e educadores, em direção a humanização das diversões, hoje quase restrita aos jogos eletrônicos. Esses jogos são divulgadores da competição através das guerras, onde se banaliza a vida humana.
A escola enguanto instituição, deveria conveniar informalmente com o circo,e conduzir suas crianças a aprimorarem o seu lado cognitivo, ao experimentarem novos olhares e sentimentos, diante um mecanismo secular, mágico e atemporal.
O circo é o lúdico mais perto( por enquanto)de todos nós, o menos oneroso e o mais rico de todos os entretenimentos. Hoje tem marmelada? Tem sim senhor. E o palhaço que é, é ladrão de mulé.

Viva o Circo !



26 de agosto de 2011

Libia !

Assim estava escrito: segundo a ONU, em 2007, o IDH – Índice de Desenvolvimento Humano -  da Líbia, era o maior da África. E também era superior ao IDH do Brasil. E pasmem: continua nesse mesmo patamar até hoje. O ensino é ( ou era diante da guerra civil ?) gratuito até a Universidade e dez por cento dos alunos estudavam nos Estados Unidos e Europa, pagos pelo governo. Ao casar os noivos recebiam US$50,000.00 para a compra da casa. Em 2007, foi construído o maior sistema de irrigação do mundo, o que vem tornando o deserto(95% na Líbia) em fazendas produtoras de alimentos. O sistema médico é gratuito, rivalizando com os europeus, e os equipamentos são modernos. O Banco Central libio é desatrelado ao sistema financeiro internacional, e as suas reservas são toneladas de ouro, que dão lastro a moeda líbia, o dinar, que dessa forma está amparado das flutuações do dólar. É preciso conferir...se for verdade, eis mais uma vergonhosa manobra do G-7, ou dos riquinhos, e donos do mundo. O G7, está de olho grande nas reservas, avaliadas num volume superior -  a 45 milhões -  de barris de petróleo, de   altíssimo teor de viscosidade.  A OTAN – Organização do Tratado do Atlantico Norte -  são as forças armadas européias, que só falta dominar a Síria, e se isso ocorrer, terá estrategicamente todo o domínio do Mar Mediterrâneo. A OTAN bombardeou a infraestrutura desse país, a saber : estações de água e esgoto, gás e luz. A água potável se escasseia, e os idosos e as crianças são os mais prejudicados. Cerca de quatro milhões de pessoas precisam de ajuda, numa população de seis milhões de habitantes. O bombardeio, que a ONU chamou de " humanitário ", está varrendo com nação libia.  A Libia tem uma população na sua maioria sunita, e duas etnias a árabe e a bérbere. Essas se misturaram ao longo dos séculos, facilitando em tese o diálogo nacional. Certamente, essa é uma herança positiva de Muammar El Kadhafi. A constituição líbia, editada em 1969, era uma República Àrabe Democrática, e cuja a soberania é investida no povo. E o novo texto constitucional  proposto pelos rebeldes, elimina o caráter conceitual da genuina nacionalidade. Se nota como ponto forte, a inspiração islâmica, no fulcro da legislação do país, apontando " jihadistas "  como futuros dirigentes dos destinos do povo libio. Para agravar a situação, se registrou o assassinato do lider dos rebeldes, comandante Abdel Fath Yunes, há tres semanas. Há uma discórdia no ar.  É preciso aguardar o desfecho dos acontecimentos, pois, o Profeta Maomé além de lider religioso, foi um arguto general-de-campo que ao conquistar a confiança das tribos beduinas, conseguiu unificar grande parte desses povos, numa tarefa hercúlea. Maomé foi um estrategista de escol. Certa vez um professor chamou-me a atenção, ao declarar enfáticamente, que toda guerra é econômica, e a versão oficial é sempre a do vencedor. Talvez daqui a cem anos vamos tomar conhecimento da carnificina que foi a Guerra do Paraguai e o Brasil, onde se suspeita, que foram assassinadas crianças e idosos em proporções geométricas. Essas invasões serão julgadas pela história, que por mais lenta que seja, será implacável e verdadeira no seu veredicto. 



22 de agosto de 2011

Ao zênite

Sou do meu tempo,
do tempo alheio,
sou nada,
Alhures,busco um cronômetro
quebrado.
Conexão efêmera,
vozes que chamam.
nessa única estada,e
num repto desarmado.
o imponderável,
cutuca quieto,
o tapiucaba.
Cobra-vidro,
não faz verão.

O Gólgota é aqui,o monodrama
edita a dor do dia.
Nos intervalos,quindim,e
floreado
d'um trompete,
 ao cagar dos pintos,(*)
no tugúrio,meu coração lúdico
viaja com Chet Baker.

Um regalo,uma bolha de sabão,
coisas iguais...desaparecem
na velocidade da luz...
cópula carnal,
no mesmo rítmo conduz...
sinfonias e o cântico das aves,
recolhidas,nos ninhos esféricos,e
outras formas métricas...
Porta-voz da alvorada,
depois de afinada,
embocadura resistente,
eis que,um raio de repente
encerra seu ciclo...
perde a validade,
Ao zênite,sua morada.


(*) Frase cunhada durante anos a fio,no bar do Hotel Argentina,pelo causídico piauiense George Pires Chaves,significando que "às 18.00 horas,é momento que os pintinhos se recolhem ao galinheiro, e defecam."

12 de agosto de 2011

O passado e o presente !


                                                          São Pedro
Em 1776, se inicia o povoamento do importante porto fluvial  de Limeira, à margem esquerda do majestoso rio Itabapoana. Essas terras, na fronteira do ES/RJ; foram arrematadas dos jesuitas em leilão público por Antonio Pereira da Silva. Esse porto era o escoadouro dos bens produzidos na circunvizinhança, que embarcados, rumavam para o porto marítimo de  Barra de São João, que pertencia a capitania de São Tomé, no atual estado do Rio de Janeiro.
Em 1852, por iniciativa do seu ascendente Manoel Joaquim Pereira, surgia a povoação de São Pedro. A Lei provincial No.444, de 26 de novembro de 1863, sob a invocação de São Pedro apóstolo, criou-se com sede em Limeira, o distrito de São Pedro de Alcântara do Itabapona, que pertencia a sesmaria do Itapemirim, atual Vila do Itapemirim. Em vinte e nove de julho de 1887, São Pedro de Alcântara do Itabapoana, conquista a sua independencia  e passa a categoria  de vila. Creio ser o pseudonimo Alcântara, uma demonstração de inequívoca de subserviencia a familia imperial, que ainda grafam esse nome com pompa e circunstancia,como se estivessem no poder.
E a fazenda Mimoso, foi assim batizada, segundo a lenda, em função do  nome  de um touro, do mesmo nome, daí o toponômio de Mimoso, sendo do sul para diferenciar de uma outra cidade, chamada  de Mimoso,  do estado do Mato Grosso. Mimoso do Sul, foi fundada em 1858, pelo Capitão Ferreira da Silva.
No dia histórico de  29 de outubro de 1930, Getulio Vargas, vindo das terras gauchescas, amarra os seus cavalos no Obelisco, na Cinelandia, Rio de Janeiro e  depõe pela força o  Presidente Washington Luis, e assume o poder por 15 anos como ditador. Em dois de novembro do mesmo ano, o bucólico São Pedro do Itabapoana, sofre um golpe político, que consistia de um comboio de  treze caminhões com homens armados, vindos de outras cidades vizinhas, que se dirigiu a indefesa e culta Vila de São Pedro. O golpe estava respaldado pela performance de Getulio Vargas no plano nacional. Esse aparato guerrilheiro era comandado pelo Waldemar Garcia, que curiosamente, é o avô do ator "global" Stenio Garcia. O municipio em tela, é um dos dez maiores do estado em extensão territorial, sendo que no ano de 1949,conquistou premio por ter sido o maior produtor de café do Brasil. A cidade recepcionou nos seus palanques desde o Presidente João Belchior Goulart,  até o líder político, o governador do então estado da Guanabara, Carlos Frederico Werneck de Lacerda.  Os bons fluídos culturais sopravam da então capital Rio de Janeiro, em diração a essa cidade. A proximidade, movimentavam os  moradores a se deslocarem  com freqüência, pois na metrópole supracitada, se oferecia mais oportunidades e bons serviços. O cine-teatro São José, é um dos melhores do país, e foi inaugurado em 1953, com presenças marcantes dos ícones da Radio Nacional, a saber: Renato Murce, Baden Powel de Aquino, e tantos outros. Há cerca de duas mil pequenas e médias propriedades rurais, e uma respeitável bacia leiteira, e uma significativa produção de café conilon, e coffee arábica, em Conceição de Muqui. Como se registra em todo esse Brasil continental, por aqui,se observa também, um alto crescimento demográfico, contudo,muito abaixo ainda, da marca 32.000 habitantes, na década de 1960. Existe uma necessidade urgente da geração de emprego e renda, isto posto, um sonho factível de se realizar, seria a implantação de pequenas  industrias ao longo dos trinta e dois quilômetros de BR 101, que atravessa esse condado. As respeitáveis jazidas de petróleo na  vizinha Presidente Kennedy, estão próximas do marco divisório. Essa proximidade se localiza através do distrito de São José das Torres. Se faz mister, a construção de comprometidas e transparentes alianças politicas, para tocar em frente projetos estratégicos, na busca de industrias e ou serviços para a  região. Pode-se assegurar, uma longa e significativa isenção de impostos municipais para esses empreendimentos. Expectamos empresas complementares, como supridoras das transacionais ,que estão se estabelecendo em escala geométrica em Presidente Kennedy. Tal processo se for à frente, beneficiaria por capilaridade todos os demais municipios,  em torno do núcleo central do conglomerado.


9 de agosto de 2011

O bem-te-vi







Os bem-te-vis são elegantes, e gorjeiam e encantam a cidade e o campo. São dez os seus diversos tipos, eí-los alguns : Bem-te-vi pequeno,Bem-te-vi do bico chato,Bem-te-vi do gado,Bem-te-vi-prata,Bemtivizinho e Bemtivizinho do brejo.Mas,o Bem-te-vi que ouvimos, é o Pitangus Sulfuratus Linnaeus,habitante das zonas do cerrado, caatinga, e urbanas. Se alimenta de peixes,frutos,ovos de outras aves,etc e tal.
O bem-te-vi, mede em torno de 225 mm, as fêmeas põem três a quatro ovos,de coloração amarronzada,e o seu período de incubação é em torno de dezoito dias. Somente a fêmea choca seus ovos,pois é sabido que em outra aves, é o macho e femea quem chocam,se revezando,por exemplo assim agem, os pica-paus. O bem-te-vi,é encontrado em toda a América do Sul e no sul dos Estados Unidos
O ninho dos bem-te-vi é esféricos,parecendo uma bola de futebol.A entrada do seu ninho é lateral, para melhor conforto,é  todo forrado com capim seco e fibras vegetais.A medida média desse ninho é de 450 mm de diâmetro,ou melhor, de rodo.
Bastante sagaz,é um  garimpeiro de comida,pois descobre sempre novas fontes de alimentação.Protege bravamente o seu lar, contra os predadores,em especial os gaviões, seus principais inimigos. É uma  ave muito cromática,contudo menos do que o Martim Pescador. O bem-te-vi, sempre em traje de gala,é elegante, e no alto da sua cabeça é de  um  amarelo ouro,contornadas por listras nas cores pretas. .Seus olhos negros, tem o fundo branco,novamente com um risco enegrecido, e depois as cor branca na altura da garganta.
Em seguida, o peito se repetindo os tons amarelos ouro. O bico é  resistente,escuro e longo.Sua cauda é de coloração escura. 
O bem-te-vi, canta durante o voo, e não desafina . É  pássaro despertador, quando juntos, pois anuncia a alvorada feito a banda de música. Vocalizando seus cânticos no inicio das manhãs. Mal comparando, há uma lenda, que alguém  em priscas eras, perguntou ao Rui Barbosa, qual  foi a receita do sucesso dele. Ele meneou a cabeça, e respondeu com ênfase: o sol nunca me encontrou na cama. De alguma forma o bem-te-vi, poderá ser um coadjuvante àqueles,que tentam acordar, antes do sol nascer. É uma das mais populares avezitas da fauna brasileira. Na Guiana Francesa,é chamado de “qu’est-ce”(o que é?), e na Argentina benteveo. O seu cantar tem o som trissilábico, dando a entender, que emite sonoramente a palavra: bem-te-vi. Daí, a origem do nome.

28 de julho de 2011

O circo !

Desculpem-me de antemão, pois narrarei um dedinho do texto sobre meu querido e saudoso pai, o que não é recomendável, para quem luta para ser um modesto cronista, e ou escritor. A impessoalidade deve ser o norte nas  tratativas, evitando-se falar dos entes queridos. Poderá parecer um nepotismo, e alguns risos poderão se aflorar. Peço-lhes um habeas corpus lítero-preventivo.
Meu pai aprendeu a soprar  sax-tenor numa banda de música de uma unidade do Exército. Desembarcando de trem no inicio dos anos trinta, integrou a Corporação Musical Lira de São José, a furiosa da altiva Mimoso do Sul. Junto com ele estavam os músicos -  Miúdo - que empunhava um trombone de vara e o compositor Nilson Paiva com a sua maviosa clarineta.Porém antes de aportar nesse vale, emprestou a sua embocadura na Orquestra do Circo Irmãos Temperani, de origem húngara. O circo faz parte do meu imaginário e de quem  viveu entre a metade da década de cinqüenta até os anos sessenta. Nessas plagas chegavam os circos, que na realidade são sucessores dos teatros membembes, ou itinerantes, que datam o fim da idade média em diante. O palhaço convocava a petizada, e saíamos pelas ruas da cidade numa propaganda pública, desse modo: Ele perguntava com frases de efeito: hoje tem marmelada ? e respondíamos em coro: tem sim senhor. Hoje tem goiabada? Tem sim senhor.  E o palhaço que é ? É ladrão de mulé ! A molecada que  acompanhasse a troupe na empreitada, teriam a contrapartida de uma  entrada franqueada. Era uma festa.  Existiu um desses circos cujo nome era: Circo Peruano, meio caído, com dificuldades financeiras, e a lona estava tão furada, que parecia um queijo suíço. Felizes sofredores ambulantes, mascates do lúdico. E para zoar, entoávamos: Circo Peruano, mais buraco do que pano. O circo apresentava os trapezistas com seus saltos duplos, a mulher-faca, malabaristas, e os domadores desafiando o já aposentado tigre de Bengala,  e finalmente, os palhaços. Certa vez um amigo deu uma dedada na bunda do palhaço na brincadeira. Mas o palhaço não aceitou, e enfurecido correu atrás do menino com uma barra de ferro para acertá-lo.  O moleque correu feito um queniano, e conseguiu subir o morro da Estrela. Felizmente safou-se. O globo da morte, o mais tenso espetáculo, era última apresentação, com duas motocicletas de faróis acessos, e os canos-de-descarga bem abertos.  E todas as luzes apagadas.  Isso dava um clima à moda Agatha Christie. Um frisson, algo agônico, pois os motociclistas, pela velocidade havia chance de uma colisão. Frio gélido percorria a espinha dorsal. Seria uma tragédia, se tal ocorresse. Eles eram intrépidos e experientes. Era o nosso Circo de Soleil. E após a apresentação, e do alto falante se ouvia  um mambo-jambo  de andamento, “allegro molto vivace” com a metálica e inolvidável Orquestra de Perez Prado. Era feliz e sabia.

25 de julho de 2011

Um olho no gato, o outro no peixe





A Noruega é um pais nórdico, porque fica no norte da Europa junto com a Dinamarca, Finlândia,Islândia e Suécia.Lá as temperaturas são baixíssimas, atingindo quarenta a cinqüenta graus centígrados abaixo de zero! Essa região é também conhecida como Escandinávia,que deriva a sua origem etimológica do escândio,onde esse elemento químico foi descoberto em 1879. O escândio tem o peso atômico de número vinte e um. É um metal leve e muito raro.Assim ensinou o expatriado-grego, Professor Pitacus,que foi morador na Rua Crispim Braga,com sua esposa Dona Lourdes.
A Noruega apesar do seu rigoroso inverno,é um pais detentor de índices, que indicam ser uma das melhores qualidades de vida de todo o mundo.São somente quatro milhões e oitocentos mil habitantes! Eles ascendem dos vikings,bravos guerreiros, e nativos dessa região, e também, exímios navegadores. Desde 1898,os noruegueses votam em seus candidatos, e o sistema político vigente, é um parlamentarismo com monarquia,consequentemente,a eleição pelos parlamentares do Primeiro-Ministro.
De inspiração social-democrata,é defensora intransigente dos direitos humanos. A saúde e a educação são socializadas e paradigmática,ou seja,são exemplares diante de todas as demais sociedades do planeta! Na Segunda Grande Guerra,a Noruega foi ocupada pelos alemães nazistas,de 1940 até 1945.Desde então,é um país harmônico e em paz social.O mundo se surpreendeu,quando um serial-killer,assassinou dezenas de jovens,num encontro do partido trabalhista noruegues, na Ilha de Utoya, e fez explodir um prédio público.O autor,foi preso e se diz cristão fundamentalista,de extrema direita e anti-muçulmano.O exterminador,deixou um relatório desconexo,se posicionando contra os muçulmanos e criticou o Brasil, que é mau exemplo,por possuir uma população multicultural,de cruzamentos genéticos entre as raças, indígena,branca e negra.O matador é um covarde,pois poderia mostrar o seu potencial ,enfrentando os soldados do Jihad,de imspiração islâmica.Escolheu o alvo fácil, de atirar com um poderoso fuzil,jovens indefesos numa ilha paradisíaca,próxima da capital Oslo.O matador tem trinta e dois anos anos,e tem um razoável poder aquisitivo, e tinha atividade rural.Participava de um Clube de Tiro,e por isso possuía porte-de-arma,o que facilitou sobremaneira empreender essa dantesca carnificina.O Código Penal da Noruega é muito suave,prevê a pena máxima de vinte um anos de reclusão,podendo tornar-se,perpétua.A imprensa divulgou que até o presente,já morreram cerca de dezenas de pessoas,podendo aumentar,pois outros jovens estão em estado crítico nos hospitais.
O absurdo desse ato,há tempos passados,não nos importunava.Um equívoco,pois a solidariedade deve ser transcendental,e romper fronteiras,pois, no dia sete de abril de 2011,fomos vítimas de um massacre em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, onde 12 crianças foram assassinadas,por um psicopata.Diante dessa tragédia,nós cidadãos brasileiros,partilhamos juntos da dor do povo noruegues ! É preciso ter um olho no gato e  outro no peixe !

OBS.: FACE A MATÉRIA CIMA CITADA,A EMBAIXADA DA NORUEGA,EMITIU A SEGUINTE NOTA :

Enviadas: Terça-feira, 23 de Agosto de 2011 17:59
Assunto: FW: Embaixada da Noruega - agradecimentos
From: Mona.Berg.Jaegger@mfa.no
To: gbragamachado@hotmail.com
CC: emb.brasilia@mfa.no
Subject: Embaixada da Noruega - agradecimentos
Date: Tue, 23 Aug 2011 14:18:07 +0000

A Embaixada da Noruega vem manifestar seus sinceros agradecimentos pela mensagem de condolência e solidariedade recebida por ocasião dos atentados em Oslo e em Utoya no último dia 22 de julho.
Neste momento tão triste e doloroso que a Noruega atravessa, as mensagens de condolência com palavras de conforto e solidariedade atenuam o sofrimento do povo norueguês.
Dezenas de telefonemas, faxes e e-mails foram recebidos pela Embaixada. Estes gestos generosos de solidariedade têm ajudado muito neste momento tão difícil.
Sua mensagem será encaminhada ao Ministério das Relações Exteriores em Oslo.
Atenciosamente,
Embaixada da Noruega em Brasília
Mona Berg Jaegger
Assessora Política e Econômica
Embaixada Real da Noruega
Av. das Nações, Qd. 807, Lt. 28
70418-900, Brasilia - DF, Brasil
Tel: + 55 (61) 3443 8720

12 de julho de 2011

Eca,cinema para todos

A cidade considerada mais cosmopolita do mundo, é Nova York, terra dos Gershwin. Lá na Ilha de Manhattan, um visionário, há alguns meses atrás, apostou as suas fichas, que passando filmes ao ar livre, nas praças e nos espaços disponíveis, encontraria uma resposta satisfatória. Não deu outro bicho. Acertou  em cheio. A programação não é mais divulgada, com antecedência, pois, o interesse pela Sétima Arte é tão intensa, que tem plateia garantida. É sabido que o poder público se faz necessário, todavia, quase sempre, à reboque da sociedade.Curiosamente, onde passei  minha infância e juventude,na minha pequena Nova York,localizada no extremo sul capixaba,um vizinho,na década de 1960,que atendia pelo  bizarro apelido de, Eca,  projetava na parede enquanto tela improvisada, películas dirigidas por John Ford, tais como: No tempo das Diligencias,com John Wayne,ou - O Gavião do mar - com Errol Flynn, e dirigido por Michael Curtiz, e outras .E a vizinhança afluia ao evento, que não se tornou  um processo cultural permanente,mas durou bastante tempo. Cada assistente carregava sua cadeira ou um banquinho,e se acomodava entre os demais.A projeção se interrompia,pois a fita se cortava várias vezes, pudera, era  um velho e combalido projetor. Uma sonora algazarra, quando isso acontecia. O seleto e atento público protestava, com assovios e palavras de ordem ! Em seguida o Éca conseguia consertar,e o entretenimento continuava, para a felicidade geral. Até onde a memória alcança,alguns levavam mantas e pelejas, pois, durante o dia, era bem quente, contudo à noite, a temperatura caia. Era uma réplica do filme(ao vivo) do "Cinema Paradiso" - Oscar de melhor filme estrangeiro em 1988 - dirigido pelo italiano  Giuseppe Tornatore.A outra belíssima recordação, foi no Cine Teatro São José, inaugurado em 1953; sob a batuta de José Maria de Oliveira, que recebeu Renato Murce, da legendária Rádio Nacional, e na sua "entourage",portando um violão,o futuro virtuose Baden Powell de Aquino,que certa vez,privou de um longo e inenarrável sarau, com o amigo Paulo Roberto Ramos,na européia Penedo.
O objetivo do Eca,era o mesmo, que o cidadão nova-iorquino acina citado, está a produzir no Central Park e alhures. A diferença, é estarmos abaixo da linha do Equador. Mas a contrapartida, garante outras prerrogativas melhores do os americanos do norte.
Recentemente,alguns aventureiros culturais,de traços empreendedores,resolveram reeditar a idéia do Eca. Uma cinemateca à céu aberto,com direito a assistir filmes de Mazzaropi,Carlitos,Akira Kurosawa,Luis Buñuel e tantos outros.No final, se pretende criar um debate,discutindo os pontos e contra-pontos dos filmes,acreditando no seguinte  aforisma filosófico: é da dicussão que nasce a luz ! Cuja a  autoria é desse semi-deus segundo os alemães,  Johann Wolfgang Von Göethe.

4 de julho de 2011

É preciso preservar.

Quando se instala um parque de diversões com os seus equipamentos,a saber: carrossel,roda-gigante e tantos outros brinquedos; deixam a petizada eufórica e animada ! É sempre um sucesso entre eles ! O mesmo acontece com o circo,que cumpre o mesmo papel,pois diverte o público infanto-juvenil,com o imperdível palhaço,e direcionado para o adulto,existem as atrações, do globo da morte,os intrépidos trapezistas.e outros ! Os pais mais com melhores condições financeiras,dão um jeito e levam seus rebentos a Disney World,na América.O lazer,o lúdico fazem parte da qualidade de vida,cujo o IDH,que é o Índice de Desenvolvimento Humano,criado pela ONU- Organizações das Nações Unidas, mensura o nível da educação e saúde,inclusive a expectativa de vida,dos habitantes de  uma região.O resultado,se revela na fotografia de cada lugar,pontuando um melhor ,ou um sofrível padrão de vida.Na fronteira do norte do Rio de Janeiro,com o extremo sul do Espirito Santo,se apura um baixo índice,infelizmente.Um conjunto de fatores devem ser responsabilizados por esta taxa deplorável.Eis um pequeno exemplo: construiu-se uma usina hidrelétrica,com geração de 9.0 megawatts no pico,sem nenhuma consulta popular.A barragem e a consequente inundação, ofendeu sobremaneira o bioma,que é a comunidade de plantas e animais adaptados e que convivem em uma determinada região,com clima e relevo e outras condições.A usina sequer construiu uma escada para os peixes subirem o rio,para a mágica desova.E foram estraçalhados ! E para agravar a situação,prejudicou a pesca artesanal,da  tradicional colonia de pescadores.Dando sequencia,destaque para a água,esse bem escasso,e de vital importancia para a humanidade,e aqui nesse torrão,os olhos d´água,onde elas brotam,para formarem  o pequeno e indefeso rio Santa Marta, estão desprotegidos.A ceu aberto,necessitando de um providencial reflorestamento junto ao manancial.A vegetação ciliar,protetora do bravo riacho,em alguns trechos, tem indicativos de terem sido ofendidos pelo uso de agrotóxicos de alto teor.Os filtros,creio,não conseguem reter esses produtos quimicos,que não são biodegradáveis.As casas ribeirinhas e ou próximas, em sua esmagadora maioria não possuem fossas assépticas.O dejeto humano é lançado diretamente no leito do riacho.É exatamente essa água, que sacia a sêde,e cozinha o feijão e o arroz de cada dia  ! Mas,retornando a matéria inicial,quando da abordagem sobre o  parque de diversões,que frequentam às cidades,de todo o  Brasil interiorano,quando se realizam as respectivas quermesses.Muitas delas,de origem religiosa.E por aqui ,nesse olvidado sul capixaba, há mais de oitenta anos,se repetem essas atividades de recreação e ou similar. Só que dessa vez ,a luminosa aparelhagem, se instalou na praça das mangueiras,área de  lazer,assentou-se no gramado e obstruiu os caminhos dos pedestres,poluiu a paisagem, e por fim,amputou parte de algumas sibipirunas ou uma de suas parentas,e também cabe apurar,se matou uma jovem palmeira imperial ! Esse foi o saldo deixado do parque de diversões,para a comunidade,somente para edificar sua paranafernália !

30 de junho de 2011

Arcanjos

Na simbologia místico-religiosa, os arcanjos estão acima dos anjos, ditos comuns. Nos escritos apócrifos, há sete espíritos diante do trono de Deus. Aliás o número sete, convive entre as seitas, doutrinas e congêneres. Os anjos seguem uma hierarquia na simbologia. Os serafins e querubins povoam o imaginário popular. Na arte bizantina, período de 330 a 1453, do império romano no oriente, distinguem-se os anjos somente pelos nomes, e os caracterizam como soberanos, e são vestidos de túnicas, faixas e sandálias vermelhas, e muitas das vezes, com o globo imperial.Pelo lado ocidental, os arcanjos, se apresentam com uma diferenciação. Miguel portando uma lança, e Gabriel um espelho, através do qual, interpreta as ordens divinas. Rafael, com uma caixa de medicamentos. Uriel, com espada e fogo. Salatiel representado numa oração. Barachiel com uma rosa, como símbolo da benção divina. Jehudiel, coroa e chicote. No sínodo de Laodiceia, na segunda metade do século IV, o Vaticano, reconheceu somente, Miguel,Rafael e Gabriel, e posteriormente inclui-se Uriel. Os mais importantes são: Miguel e Gabriel, esse último carrega um bastão como atributo, que é uma  referencia, a função de mensageiro  de Deus. Gabriel é visto nas imagens e gravuras, com um bouquet de lírios, como o porta-voz da anunciação. A presença de Miguel e Gabriel ao lado do trono de Maria, significa o principio e o fim da Salvação. Segunda a tradição judaica, Gabriel é associado ao fogo, e Miguel a água. Miguel,que é de altíssima patente cristã, pois,seu nome quer dizer: “Aquele, como Deus”, é defensor do povo em tempos de angústia. E Rafael, que em hebraico quer dizer, cura divina, é o anjo protetor por excelencia. Rafael era um  andarilho, sempre com o seu cajado, e carregava  no seu bornal, o fel de peixe, com o qual  curou a cegueira de Tobias. Por isso é patrono dos médicos. Gabriel ditou as récitas para o profeta Maomé no ano 610 dC., e daí  originou-se o Alcorão, a biblia muçulmana, e que  junto com os judeus e cristãos, são considerados os “povos  do livro”, pela vinculação histórico-religiosa entre eles, quer no velho ,quer  e no novo testamento.

19 de junho de 2011

Vox populi,vox Dei !

Há antanhos, no inicio da década de sessenta, por aqui passou, um padre de origem tcheca, e se chamava Franz Victor Rudio. As suas características enguanto pregador do evangelho, eram diferenciadas das demais...pois, caminhava pelas ruas à noite, procurando "ovelhas desgarradas", que eram facilmente encontradas nas mesas de sinuca, nos botequins da vida e na "zona", também conhecida como baixo-meretrício. Era um incansável peregrino, falando sempre as palavras da esperança e do perdão; dirigida aos mais carentes da fé cristã. Ele se foi, e nunca mais retornou, por essas plaga. A igreja tem a sua estrutura, similar a burocracia do poder público. Quando o servidor começa assimilar o arquétipo de uma comunidade, faz-se a sua transferencia, e de forma coercitiva, sob o manto de uma inócua justificativa. Franz Victor Rudio, deixou-nos esse exemplo: que o pastor vai encontro do povo. Similar aos versos de Fernando Brant: ...Todo artista tem de ir, onde o povo está. E por essas paragens, no extremo sul espirissantense, onde próximo daqui, caminhou o jesuita José de Anchieta, de ascendencia hispanica-judaica, surgiu uma espécie de reencarnação do Padre Franz, se me permitem os teólogos conservadores, através do missionário Haroldo Carneiro, nordestino, religioso-andarilho, exímio orador da inabalável fé messiânica, direcionada aos despossuidos, e a impetuosidade da juventude. Esse baiano vindo de Feira de Santana, terra de um arraigado e histórico sincretismo afro-religioso, não se deixou seduzir por essa alternativa e mergulhou na teologia de Santo Agostinho, o doutor da Igreja Católica. O prelado baiano conquista, e convence com argumentos bíblicos. Ele amalgama os fatos da atualidade, com passagens nas escrituras, e conclui numa intelegível linguagem popular.Sua praxis religiosa, está produzindo um tremendo sucesso entre os fiéis. Isto posto, sou remetido ao surrado, contudo ainda na validade,do aforisma em latim : Vox populi,vox Dei. “A voz do povo é a voz de Deus". Dom Helder Câmara, no passado foi arcebispo no Rio de Janeiro e depois de Recife e Olinda, em certa ocasião afirmou, como relembrou, o Padre Haroldo Carneiro:o pastor moderno deve pregar com Bíblia numa mão; e na outra o jornal do dia. Assim é esse abnegado sacerdote, proativo e pós-moderno. O discurso que profere no púlpito, que o rito litúrgico o chama de homilia, está sempre eivado de paradígmas da vida cotidian. A mim não me cabe nenhuma carapuça, pois continuo com o postulado ecumênico, e o respeito constitucional, ser o estado brasileiro legalmente laico.

17 de junho de 2011

Fragmentos da história de Muqui

Recolhi com dificuldade, alguns fragmentos históricos sobre a altiva cidade de São João do Muqui. Infortunadamente o poder público, não alcançou a importancia de se registrar, de se preservar a memória atávica de um povo. Em tempos pretéritos, foi alçada a Município em 1912, e seu primeiro interventor foi Arquimino José de Mattos, que era também um pesquisador cultural, um folclorista que observou, traços nordestinos nas manifestações culturais da região. No Brasil colonial, o então Ceará foi acometido por uma severa seca, e oitenta mil cearenses migraram para todas as províncias do Império. E para o Espírito Santo, eles aportaram em São Mateus, Sta.Cruz,Viana e Itapemirim. Por capilaridade, refluiram pelas terras dos Vieira Machado e alhures. A existencia de famílias de origem cearense nesse condado, é provável se supor, que tanto o encantador Boi Pintadinho e a mística e colorida Folia de Reis, sejam processos culturais, cuja a gênese ocorreu na terra do Padim Padre Cícero Romão Batista. E para ratificar que Muqui está acima do seu tempo, em 1937, elegeu a primeira vereadora do Brasil, a então jovem Maria Felizarda de Paiva Monteiro da Silva. A edil era mais conhecida como Neném Paiva, que por ser amante da arte musical, doou terreno para se construir uma escola de música. E tal aconteceu,contudo num modernoso aproveitamento nessa pequena gleba, edificou-se uma casa da dramaturgia.Um teatro multiuso, moderno e aconchegante.
E para pós-graduar-se, em 1933, se levanta um importante aparelho educacional,uma casa do saber: o legendário Colégio de Muqui.Que poderia se equipar ao Colégio Santo Inácio ou ao Colégio N.S. do Carmo de Vitória, sendo a primeira citação , localizado, no Rio de Janeiro,então capital federal.Essa modelar escola, foi criada pelo ex-senador Dirceu Cardoso. E para se saber mais e mais, sobre São João do Muqui, nada melhor do que se debruçar sobre o livro da imortal Ester de Abreu - Recordações de Muqui - Cidade-Menina - Em prosas e versos.Recentemente Ester de Abreu, deixou esse aforismo borgeano : "Eu vivo o presente e lembro do passado ".E caminha na sua viagem literária,e com sabedoria. Nos faz supor exêgeses e analogias, quando constroi num binomio, trem-rio, que ambos correm implacavelmente, tal como a vida ...

31 de maio de 2011

João Ubaldo Ribeiro

O único escritor,premio Nobel de literatura em língua portuguesa,foi José Saramago,um lusitano,que tinha um pai analfabeto,conforme declarou em Estocolmo,quando discursou,agradecendo o premio conquistado.Não saber ler e escrever,é um pérfido registro que um país carrega.O escritor baiano João Ubaldo Ribeiro,da Academia Brasileira de Letras é da Ilha de Itaparica,da mesma terra, do saudoso Ivan Tourinho;com o qual mantive uma longa e profícua amizade.Certa ocasião,num acidente de percurso etílico,quando ainda usava desse expediente,lançamos âncora no bar Tio Sam no Leblon,na mui heróica cidade do Rio de Janeiro.Esse butiquim,até hoje, é o preferido desse ilustre imortal! Depois dessa longa e cansativa introdução,não poderia passar em branco,parte do oportuno e sábio comentário,que esse respeitado escritor,publicou num artigo d’O Globo,do dia 29 de maio do corrente. Assim escreveu João Ubaldo:" afirmou que falamos com maior ou menor habilidade,várias línguas ou dialetos,dentro da,digamos ,língua-mãe.Mas também falamos a língua de criança,a língua chula e da solenidade.Podemos não falar todas as línguas à disposição,mas geralmente as entendemos,como por exemplo,quando ouvimos um antêntico caipira.Todas essas línguas são legítimas e não são erradas,pois a rigor,toda a língua que funcione como tal,não é errada.E muitas vezes ao falarmos certos;estamos falando inadequadamente,quando se fala de forma rebuscada para um público;que não teve oportunidade de acesso ao livro.Ensinar corretamente,é necessário para preservar e aprimorar a precisão da linguagem científica e filosófica.Para refinar a linguagem emocional e descritiva,conservando a índole da língua,sua identidade e,consequentemente ,a sua originalidade.A norma culta não tem nada de elitista,e devia ser patrimônio e orgulho de todos nós.Elitismo é deixar a norma culta ao alcance de poucos,como tem sido a nossa política". Não há como discordar do texto supracitado,pois, dissertou com a sua costumeira lucidez.O regionalismo está presente em todo o Brasil;e a cada dia se incorpora novas expressões,neologismos e ou palavras no vernáculo.E com o tempo,inexoravelmente conquistará a sua legitimidade.Por aqui, no extremo sul capixaba,temos o verbo espoucar,que abreviado passou a ser; pocar,e possui amplos significados.Se se falar,que o sujeito pocou no trecho !Quer dizer que ele foi embora,escafedeu-se.Ou pocou a goiaba,é sinônimo de coisa feia,fedorenta...Por exemplo,numa senteça corriqueira,alguém diz:uma renca de pessoas foram ao aniversário do Caranga!É o mesmo que falar,que muitos indivíduos,foram ao aniversário do Caranga!E assim,o idioma vai se adaptando as novas morfologias.Porquanto, não podemos deixar de falar e escrever dentro de um padrão nacional.Àqueles que possuírem menos leitura, jamais devem ser discriminados,todavia, compreendidos e auxiliados.

28 de maio de 2011

A noite da xoxotalouca(batida alcoólica)

Há um vídeo no youtube, com a titulação acima, rodando o mundo ! O fato em si, mostra um entretenimento, todavia, está revestido de uma densa e profunda cortina da simbologia, de um Brasil caboclo e anodêntico.Contudo, está se construindo a sua história, dentro dos pârametros de um imaginário cosmopolita, que chega a esses confins nordestinos, pela mágica força cibernética.O mestre da antropologia brasileira - Prof.Darcy Ribeiro - com as suas teses calcadas na etnia do povo brasileiro, se comprazia com os fatos dessa natureza ! 
Ao ver a matéria, se depara com a simplória entrevista da idealizadora desse evento, quiçá um processo  cultural em anadamento, que traduz a necessidade, de se fazer existir enguanto pessoa, e tem a aquiescencencia  da comuna local , quando usa esse expediente, similar  as luzes da Broadway. O erotismo se faz ausente, dando lugar a uma (in)feliz (in)certeza de um outro Brasil. Para uns, uma tristeza sociológica paira no ar. Para outros, uma realidade, que compõe o cenário da vida brasileira. Relembro os  dois  brasis, cujo o nome fictício seria Belindia, como há tempos, alcunhou Edmar Bacha, um respeitado economista e professor, sendo que um dos brasis,  incorporava ao bem-estar de uma Bélgica e o outro, a longínqua e sofrida India, terra de Mahatma Ghandi, um dos maiores líderes pacifistas do mundo." E la nave va " numa expectativa onírica, de melhores condições de vida, carregando como ansiolítico, o uso constante do recurso do lúdico; ou de espetáculos quase circenses, para suportar as agruras da vida. Eis uma citação, da qual abuso, e creio ser pertinente, trata-se do escritor russo, Leon Tolstoi, que legou-nos essa pérola : se queres se tornar universal,comece por pintar a sua própria aldeia ! PS.: Acredito, que para melhor contextualizar a matéria, se faz necessário acessar o Youtube.

24 de maio de 2011

Uma proposta para atraí-las...

A partir dos anos sessenta,com o êxodo rural no extremo sul capixaba,o colegio eleitoral do município,encolheu sobremaneira. O mesmo também aconteceu também aos nossos vizinhos,sendo a maioria deles,de vocação cafeeira. Mimoso do Sul,registra cerca de 16 mil eleitores...e o voto distrital,infortunadamente,creio não sairá das gavetas palacianas! Diante dessa dramaturgia geo-politico-eleitoral,estamos diante de um dos mais baixos IDH's do estado.E nos acompanha nessa via crucis,o desértico noroeste fluminense,e parte da madorrenta zona da mata mineira.Ambos em situação idêntica ou pior.O municipio,num longo processo,carrega o 69 lugar em educação,praticamente o último lugar no estado.Parafraseando o poeta Chico Buarque:quem te viu,quem te vê !O estado arrecada pesados impostos,frutos da extração do mármore e do granito.Pelo espírito da lei,parte desses valores recolhidos,deveriam retornar ao municipio,enguanto verba pública, à fundo perdido. Agrava a situação quando naõ há de fato,reais representantes nas casas legislativas,quer no âmbito estadual,quer no patamar federal ! No estado, os representativos colégios eleitorais se concentram no inchaço da Grande Vitória(Serra,Cariaciaca,Viana e alhures !) e em parte no norte do Estado,a saber Colatina,Linhares,São Mateus e outros. A politica no Brasil desde a Republica,de 1930,pra cá,se faz com os governadores,ou seja,o executivo estadual, detém os votos dos deputados estaduais e federais,pois,a concentração de recursos,dão-lhes um poder descomunal.Distribuem essas verbas dentro de um questionável critério.Não bastando,entra na negociação, os atraentes cargos comissionados,ofertados aos parlamentares.Os governadores lembram as - corporações de ofício - que transformaram a representação popular numa vassalagem. O sistema presidencialista,é facilitador dessas práticas anacronicas e abjetas.A ocorrencia desses fatos,se verifica,em todo o seu ciclo, por ciciparidade, vide as câmaras dos vereadores. Os executivos municipais,carentes da preciosa moeda-de-troca,ou melhor,com um baixo volume de votos,via de consequencia,não conseguem alavancar projetos geradores de emprego e renda.É mister consorciar os interesses regionais.Essa estratégia,poderá cacifar essa especie de cooperativa-política,num enfrentamento negocial.Toda a circunvizinhança,padece da mesma incerteza: a ausencia de perspectiva futura,a uma vida com dignidade.Eis alguns dados favoráveis,a essa estratégia : Mimoso do Sul possue 33 km de BR 101.E faz fronteira,pelas alterosas de São José das Torres,com Presidente Kennedy,onde se localiza oficialmente, uma das grandes jazidas de petróleo.Em Presidente Kennedy,estão sediadas algumas empresas transacionais,tais como: Ferrus,e a Edson Chouest Offshore,essa,com investimentos iniciais de US$ 150,000.00. Essas empresas,por intuição,devem necessitar de uniformes ,luvas,óculos especiais,botas,e operários com noções básicas de inglês.Quiçá,outros apetrechos indispensáveis e complementares.Elas demandam bens e serviços, em proporções geométricas...É preciso acessá-las, na busca de uma proposta para atraí-las.Ousando,poder-se-ia,como leitmotiv,propor: isenções de impostos municipais e estaduais por 20 anos,e prorrogáveis ! Teoricamente,essas empresas seriam instaladas junto a essa importante artéria rodoviária,para escoar a produção,e vice-versa.Creio que,para coadjuvar a performance do empreendimento,o conglomerado industrial estaria próximo do campo petrolífero.O mercado de trabalho,teria uma peculiar capilaridade, atingindo as cidades limítrofes e outras,tais como,Muqui,Marapé,e o ABC(leia-se:Apiacá,B.J. do Norte,Calçado)

18 de maio de 2011

Dorival Caymmi

Compositor e intérprete,nascido em Salvador,Bahia.Um dos melhores da Musica Popular Brasileira,pois além de cantar a Bahia,versejou em cima de temas universais,portanto,um artista multifacetado.Interrompeu seus estudos regulares para acompanhar a sua vocação-mor:musicar as suas poesias !Iniciou sua carreira artística na Rádio Clube da Bahia,no programa : Caymmi e suas canções praieiras ! É doce morrer no mar, é uma toada composta sobre os versos do livro; Mar Morto do baiano de Ilhéus – Jorge Amado.
Em 1937,Dorival Caymmi mudou-se para o Rio de Janeiro.Dizem na boca pequena,que ao chegar na então Guanabara,a convite de Rubem Braga,foi para a casa do cronista.O anfitrião para agradar ao amigo-hóspede,comprou-lhe uma rede.Caymmi inicialmente,disse-lhe que a sua estada era estimada em torno de um mês;até conseguir alugar um apartamento.O tempo foi passando... ! Amigos de ambos,perguntavam ao Rubem Braga: então Caymmi continua na Barão da Torre? Entre gargalhadas,ele respondía-lhes,que ainda continuava,por causa da rede...baiano não pode ver uma rede,que deita ! Seu repertório é vasto e variegado.Casou-se,na época com a cantora, Adelaide,ou melhor,Stela Maris,rebatizada pelo radialista César Ladeira,que deu-lhe três filhos : Nana,Dori e Danilo,reconhecidos pelo mundo fonográfico,como músicos de escol.Na casa de Caymmi se ouvia Claude Debussy,Maurice Ravel entre outros.Caymmi conseguiu compor, com os rítmos de todos timbres.Sem nenhuma dúvida,Dorival Caymmi está com a sua obra inserida nos anais da poesia e da música brasileira.Curiosamente,foi parar nos Estados Unidos, com o sucesso de Andy Williams,intérprete norte-americano que gravou-lhe a canção, Das Rosas.Em 1991,apresentou-se com os seus filhos no Festival De Montreux,originando o belíssimo disco : Família Caymmi em Montreux.Consolidou sua terna amizade com o maestro Tom Jobim,que em sua homenagem fez-lhe um espetacular arranjo para a inesquecível - Maracangalha - Ele viajou ao zênite,em dezesseis de agosto de 2008.

16 de maio de 2011

O Brasil rico...

O Brasil rico...é a sétima economia do mundo.E dentre as mais pérfidas distribuição de renda.Na sua principal pauta de exportação,constam o minério-de-ferro bruto,carne in natura e a soja em grãos !Pode-se revelar parcialmente um retrato nítido,nos setores da educação e da saude;infortunadamente as livrarias não se multiplicam,e as bibliotecas também não ! Por se pensar rico,há um contraponto,diante dessa falsa pujança,pois,possuimos somente, trezentos escolas técnicas em todo o país!E nacionalmente,nas medições oficiais, a melhor performance apurada,entre todas as escolas,incluindo as privadas,são as escolas públicas,a saber:Colegio Pedro II,Colégio de Aplicação,leia-se UERJ, e as escolas militares.O ensino municipal, mesmo cambaleante é melhor posicionado; do que as instituições estaduais.O país carece, de uma séria e permanente política publica educacional.Os índices estão no IBGE,é só pesquisar.E o mesmo descaso ocorre na saúde.As filas nos continuam intermináveis,e as providencias,são paliativoes, e são tomadas, quando o contribuinte, morre nas filas indianas na busca de um socorro ! A mídia está a informar,que desde a merenda escolar, em péssimas condições de consumo, até os pacientes que entram com vida nos hospitais e saem dentro de uma paletó de madeira! Se se salvam os pacientes,o estado cumpre o seu dever constitucional.E agora o Brasil está se achando ! Se achando,como se fosse um pais de primeiro mundo - um Canadá - ao se dar ao luxo de pagar, três vezes mais, o valor da tarifa da energia excedente;gerada pela mega-Usina binacional, de Itaipu ao seu parceiro Paraguai !Nós brasileiros,comprávamos a energia que sobrava no lado paraguai,a US$ 3,00 por megawatt/hora.Isso rendia ao Paraguai a cifra de US$120 milhões de dólares/ano.E agora José ? Parafraseando o poeta Carlos Drummond de Andrade.Agora o Paraguai prepotentemente exigiu o reajuste de US$9,00 megawattt/hora! E o Brasil concedeu esse reajuste da caridade?Virou a irmã Paula,para os bolivianos e paraguaios?E nós,agora que somos riquinhos,por certo, pagaremos essa despesa,na ordem de US$360 milhões/ano.O Paraguai tem um IDH – Índice de Desenvolvimento Humano,melhor do que os seguintes estados brasileiros : RO/AC/BA/SE/RN/CE/PB/MA et AL.Então, esse país,não está nessa penúria que o governo brasileiro tem afirmado, nas linhas e entrelinhas.O governo brasileiro perdeu a chance, de negociar com o Paraguai um acordo para diminuir a criminalidade,desde os carros roubados aqui,e conduzidos para esse país, até a venda de armas modernas para o tráfico em geral.O povo paraguaio está fora dessas manobras.E nós brasileiros não fomos consultados.O que causa espécie é a suspeita,de uma negociação,como se fosse, uma ação entre amigos...quem viver, verá !

5 de maio de 2011

Acatar o destino...

Acatar o destino... O mundo metamorfosea-se, em cores variegadas. Algumas, são aquareladas, outras semi-pálidas ou acromáticas. Alguns embates da vida, se apresentam com essas similitudes. E o espelho reflete com nitidez, e por vezes, propõe magicamente, as transformações que devemos ou não processar. É uma tarefa hercúlea, manobrar as engrenagens que movem sentimentos, pessoas e frustrações.Certos desabafos, são (in)confessáveis, mesmo a um  secular  monge tibetano. Nem sempre se consegue esse intento...pois o ferramental nem sempre está disponível no almoxarifado da ilusão. Todavia, se se depara, com dificuldades instransponíveis, impedindo atingir do objetivo, o melhor que se faz, é pausar. Uma profunda, meditação acolhida pelo providencial silencio. Recolher-se aos bastidores da alma. A lucidez produz sofrimentos, e nem sempre decifra os enígmas existenciais. Porquanto, no labirinto das incertezas, não há nenhum fio de Ariádne à mão.Se necessário, deve-se “incendiar as caravelas”; jogando por terra, a perspectiva de retorno ao ponto zero.Tal como, num trágico, contudo magistral conto do mestre da literatura, o argentino; Jorge Luis Borges, onde dois inseparáveis irmãos se apaixonam desesperadamente  pela mesma mulher; num inusitado imbroglio afetivo entre fraternos. Foram envolvidos pelas circunstancias, na escuridão do amor agudizado, com as suas armadilhas. Essa tripartite; gerava uma expectativa de acontecer, um desfecho com vivas tintas vermelhas. Os deuses resolveram encerrar o caso, com o desaparecimento dela. Dramático, pensaria o ermitão da montanha, enguanto caminhava, orgulhoso do seu artesanal mocassim das fibras  das bananeiras. Todavia, é preciso assumir decisões, como se fosse um momento único, onde se eleva, pelo menos uma vez na existência de cada um, o exercício da plenitude do ser. Compreender que um destino não é melhor do que outro; mas que todo homem deve acatar o destino que traz consigo. A percepção, mesmo de uma tênue sombra,  é o suficiente para se iniciar um processo de lavagem da alma, com sal grosso e água.  Coragem é uma palavra, de sábia etimologia, pois “cor”, é coração em latim e agem, do verbo agir ! Agir com o coração, é uma das mais belas atitudes, mesmo estando embecido,  pelos licores dos monjes e pelas essências do Oriente.