22 de outubro de 2011

Muamar al Kadafi

O ditador Muamar al Kadhaf, está morto.Foi executado violentamente pelas tropas rebeldes líbias, auxiliadas pelas forças militares da ONU - Organização das Nações Unidas. Pediu clemencia, e não foi atendido. Massacram-no tal como ele, violando os direitos mais elementares do homem. Num ato de barbárie, estupraram-lhe sexualmente, como necrófilos.  Kadhafi ascendia da tribo al-Qaddafa, de origem bérbere, esse tribo foi arabizada, e os bérberes foram  seguidores e contemporâneos do profeta Maomé, desde os primórdios. Após 42 anos, no poder, Kadhaf deixou uma fortuna de bilhões de dólares, surrupiada dos cofres públicos, e sob a guarda de bancos europeus, que continuam protegendo dinheiro sujo dos ditadores do mundo inteiro. E a lista é grande.
A Líbia guarda no seu subsolo,cerca de 42 milhões de óleo cru de petróleo.Segundo os técnicos do setor, o referido óleo, é de excelente teor de qualidade. Há quem afirme que essa guerra, como toda guerra tem as suas razões no interesse econômico. E a versão do fato em si, que prevalece,  sempre será a do vencedor. Contudo, ninguém poderá frear o longo e revelador curso da história. O povo líbio deverá decidir democraticamente o seu destino, livre da tutela das potencias europeias,e quiçá dos grupos radicais.  A costa do mar Mediterrâneo está sendo dominada. Há uma estratégia direcionada ao círculo produtor do ouro negro.

18 de outubro de 2011

Dia do Professor


A matéria prima do professor é o aluno, pelo menos, assim se entendeu por diversos séculos desde Aristóteles, mestre,preceptor do conquistador Alexandre o Grande, o que nos remete a Idade antiga. O mestre, que agora atende também por vários codinomes, deve possuir um olhar mais igualitário para o aluno, que não é mais um aprendiz, um sem luz, como se supunha no passado. O ferramental é outro completamente diferente. Estamos falando da ciência cibernética que quase tudo sabe! O educador deve ter uma visão mais abrangente na sua abordagem didático-teórica, possuir uma boa escuta diante do seu interlocutor, que os especialistas chamam de um procedimento holístico. Por assim dizer: deve construir uma aliança com o aluno.
Faz-se necessário acompanhar essa trajetória, caso contrário, o atropelo será inevitável.Inacreditável, no entanto, tem sido a resistência do poder público, que fazem “vistas grossas” para a situação do professorado,amargando em muitos setores, em condições adversas de trabalho, e uma remuneração aviltante.
Lá se vai o tempo em que, orgulhoso, o mestre, e todos nós, sabíamos da importância, e da responsabilidade que pesa sobre a profissão. Contudo, nos tempos do Mestre Google,poucos se aperceberam de que nesse último sábado, dia 15,todos os calendários nacionais marcavam o Feriado Nacional em homenagem ao Dia do Professor, graças a um Decreto assinado por D. Pedro I.
Neste espaço, em tempo, cabe a nós recuperar a história, visto que não somos um povo sem memória. Vai, então, o meu mais sincero obrigado, a todos os  educadores desse Brasil continental.



10 de outubro de 2011

Steve Jobs

Steve Paul Jobs, foi o que os americanos chamam de "self made man". São pessoas que vencem por conta própria. Criou a Apple, empresa que concebeu algumas  modernidades na internet. Apple quer dizer maçã, que é a fruta mais popular para os americanos,e na sua logomarca – a maçã meio-mordida - é conhecida por todo o mundo . Eis uma belíssima tacada de marketing .
Steve Jobs, teve uma vida dura , foi rejeitado pelos pais biológicos, e doado ao um casal, de classe média, quase baixa . Fez todas as traquinagens de um jovem .Uma filha fora do casamento, amava a alta velocidade, etc e tal . Depois virou zen-budista, e vegetariano. Essa não é uma receita filosófica, mas o ajudou sobremaneira a enfrentar a sua doença.
Criou novos conceitos e ampliou os existentes. Por exemplo: não inventou o mouse ou o cursor. mas o adaptou ao computador, como se fosse o volante de um carro . E tantos outras invenções, que geraram milhões de empregos. Quando se desentendeu com a Apple,  durante a sua ausência ela contabilizou um imenso prejuízo .Retornando Steve Jobs recolocou a Apple nos eixos financeiros .
Numa outra vertente, Steve Jobs foi um empresário de sucesso, que amealhou cerca de oito bilhões de dólares. E jamais fez nenhuma doação para entidades filantrópicas, exceto para o Partido Democrata . Curiosamente, doutor Albert Sabin, que livrou as crianças da paralisia infantil, não foi em nada laureado diante de Steve Jobs, reverenciado como um verdadeiro herói ou pop-star.
E a fila anda ! Já na "boca de espera" para sucedê-lo, aparecem nomes importantes do mundo cibernético .São as previsões colhidas do oráculo, da meca da informática, localizada no famoso vale do Silicio, na Califórnia , por sinal, o estado mais rico da América do Tio Sam .
Steve Jobs, descanse em paz.

4 de outubro de 2011

Salvem as meninas

Eis um texto que não gostaria de tê-lo escrito, exceto pela solidariedade às mulheres, como sempre, vítimas dos processos inventados e mantidos pelo homem, também conhecido como macho, numa classificação biológica e universal.
Segundo o Banco Mundial, são um milhão e quatrocentos e vinte e sete mil bebes, do sexo feminino que não chegam a nascer, por causa do aborto seletivo.
Na China e na  Índia, com o avanço da tecnologia, as mulheres são obrigadas a se submeterem aos exames de ultrassonografia ou ecografia. Se o resultado indicar o nascimento de uma menina, faz-se também, compulsoriamente o aborto. Principalmente, se já houver uma menina na família. E na Índia, cerca de seiscentas mil meninas, morrem de subnutrição, pelo descaso propositado dos pais, que na pobreza, preferem a sobrevivência dos meninos. A China, hoje considerada: “a fábrica do mundo” .é campeã na prática desses abortos, com o absurdo número de 1,092 milhões assassinatos  de meninas. Em seguida a Índia, de Mahatma Ghandi, com 247 mil, ambos os índices, são anuais.
Na Sérvia, Armênia, terra dos ancestrais da atriz global - Araci Balabanian - e no Azerbaijão e Georgia,na ex-União Soviética, se praticam em escala preocupante, esse mesmo modelo odiento e desumano.
Em nome do comércio internacional de bens e serviços, os países riquinhos,os conhecidos G-7 e outros G’s, não pressionam esses países que cometem esse genocídio, um crime dantesco contra a humanidade. Ferindo os mais elementares dos direitos humanos, que é o direito à vida. Fazem vistas grossas: tudo pelo vil metal.
Esses países estão com os pés na Idade Média, e suas seitas, doutrinas e ou dogmas, dão suporte  a essa abjeta e anacrônica práxis. Lembrando o padre espanhol Torquemada, que queimou centenas de inocentes na fogueiras da inquisição católica. Eis o que diz o Atarvaverda,o livro sagrado dos indianos :
O nascimento de uma filha, que ela conceba em noutro lugar, aqui, que ela conceba um filho “ A conclusão é cada um...



1 de outubro de 2011

Jean-Jacques Rosseau

O New York Post,informou que em sua recente visita a Paris,a presidente argentina - Cristina Kirchner - gastou cerca de cento e dez mil dólares, em sapatos da famosa grife – Christian Louboutin.Dificil saber,melhor dizendo quase impossível,provar se essa verba saiu dos cofres públicos, da terra do ex-craque de futebol, Diego Maradona.Infortunadamente, o homem público está cada vez mais inconfiável.Desde o polemico primeiro ministro italiano Berlusconi,que reedita alguns escândalos sexuais,até, só para refrescar a memória : Imelda Marcos - ex-primeira dama das Filipinas,que no ato da deposição do seu marido,o ditador – Ferdinand Marcos - a policia encontrou nos aposentos da ex-primeira dama - mil pares de sapatos - aproximadamente,todos adquiridos com recursos do erário público !
A corrupção não é só latina-americana,parece ser um componente,que habita universalmente todos os homens.Isso remete ao sábio aforisma do iluminista frances - Jean Jacques Rousseau - que assim falou : ..."o homem nasce puro e bom,contudo a civilização o corrompe " .Não é nenhum antídoto contra a corrupção,mas indica que uma robusta formação ética e moral,afasta o homem da tentação de surrupiar coisas alheias !
Pois, se torna dificil acreditar, que o parlamentar,oriundo da sociedade, se transforme em corrupto ao ser empossado no Congresso Nacional ! Ou ele já era antes,um contumaz sonegador de impostos,ou praticava o paradígma: o serviço sem recibo é mais barato !!! O parlamento, e a democracia sem confundem.Pois não há democracia sem a representação popular! Alguns talvez prefiram a ditadura,que no momento está fora de moda no mundo.Nos países do primeiro mundo,a corrupção é severamente punida,e por aqui, abaixo da linha do Equador,a lei,há muito privilegia a classe dominante.O vetor-educação,é uma saída factível de realizar.É preciso vontade política...há muito preguiçosa !