22 de outubro de 2011

Muamar al Kadafi

O ditador Muamar al Kadhaf, está morto.Foi executado violentamente pelas tropas rebeldes líbias, auxiliadas pelas forças militares da ONU - Organização das Nações Unidas. Pediu clemencia, e não foi atendido. Massacram-no tal como ele, violando os direitos mais elementares do homem. Num ato de barbárie, estupraram-lhe sexualmente, como necrófilos.  Kadhafi ascendia da tribo al-Qaddafa, de origem bérbere, esse tribo foi arabizada, e os bérberes foram  seguidores e contemporâneos do profeta Maomé, desde os primórdios. Após 42 anos, no poder, Kadhaf deixou uma fortuna de bilhões de dólares, surrupiada dos cofres públicos, e sob a guarda de bancos europeus, que continuam protegendo dinheiro sujo dos ditadores do mundo inteiro. E a lista é grande.
A Líbia guarda no seu subsolo,cerca de 42 milhões de óleo cru de petróleo.Segundo os técnicos do setor, o referido óleo, é de excelente teor de qualidade. Há quem afirme que essa guerra, como toda guerra tem as suas razões no interesse econômico. E a versão do fato em si, que prevalece,  sempre será a do vencedor. Contudo, ninguém poderá frear o longo e revelador curso da história. O povo líbio deverá decidir democraticamente o seu destino, livre da tutela das potencias europeias,e quiçá dos grupos radicais.  A costa do mar Mediterrâneo está sendo dominada. Há uma estratégia direcionada ao círculo produtor do ouro negro.